O que é osteoporose? ⠀

A osteoporose é comumente percebida como uma condição vivenciada exclusivamente por idosos. Na realidade, nossos ossos começam a mudar muito mais cedo do que a maioria das pessoas imagina, e é por isso que nunca é cedo demais para começar a pensar sobre o que podemos fazer para preservar a resistência óssea. Na verdade, como a saúde em geral, cuidar dos ossos deve ser uma prioridade em todas as idades, Aqui está tudo o que você precisa saber sobre saúde óssea e osteoporose.⠀

O significado literal de osteoporose é “osso poroso”. Todos os ossos são um tanto porosos e, quando vistos ao microscópio, os saudáveis têm a aparência de um favo de mel. Em indivíduos com osteoporose, entretanto, os orifícios e espaços dentro dessa estrutura em favo de mel são muito maiores.⠀

Como outros tipos de tecido vivo, o tecido ósseo é constantemente decomposto e regenerado. Esse processo fica mais lento com o tempo, e quando um osso novo não pode ser criado tão rapidamente quanto o osso velho é perdido, isso resulta em osteoporose. A densidade e a massa óssea são reduzidas, deixando os ossos mais fracos e mais vulneráveis a fraturas.⠀
Na verdade, a osteoporose aumenta significativamente o risco de fratura – tanto que apenas uma atividade física leve (como curvar-se) pode resultar em fratura em indivíduos cujos ossos se tornaram especialmente frágeis. Os locais mais comuns de fraturas relacionadas à osteoporose são quadril, punho e coluna vertebral.⠀
Infelizmente, a osteoporose é uma condição comum. Milhares de pessoas pelo mundo têm a doença ou têm risco aumentado devido à baixa massa óssea. É mais prevalente em indivíduos com mais de 50 anos, em que 1 em cada 3 mulheres e 1 em 5 homens sofrem uma fratura relacionada à osteoporose. Assim, a idade é um dos fatores de risco não modificáveis da osteoporose.⠀

Fatores de risco para Osteoporose
Os seguintes fatores podem aumentar o risco de osteoporose:⠀
Gênero⠀
Histórico familiar⠀
Estrutura do corpo menor⠀
Idade⠀
Origem étnica⠀
Certas condições de saúde⠀
Procedimentos médicos específicos⠀
Doenças autoimunes⠀

Sintomas de osteoporose⠀
Durante os primeiros estágios da perda óssea, os indivíduos podem não perceber nenhum sintoma identificável. Quando os ossos ficam mais fracos, no entanto, podem ocorrer problemas como perda de altura, dores nas costas e postura curvada. Isso pode resultar de uma vértebra fraturada ou colapsada. Claro, outro sinal revelador de osteoporose é um osso que se quebra com muito mais facilidade do que o esperado. Se você tem mais de 50 anos e fraturou um osso, pode ser um bom candidato para um teste de densidade óssea.⠀

Testes de densidade óssea⠀
Um teste de densidade óssea é a única avaliação que pode ser usada para diagnosticar a osteoporose antes de quebrar um osso. O DEXA é um teste de ponta que pode medir com precisão a densidade óssea. Este teste de composição corporal não invasivo envia vários feixes de raios-X através do corpo, em diferentes níveis de energia, para medir a densidade óssea total, bem como a densidade óssea especificamente na coluna. Isso ajuda os médicos a determinar o risco de fratura de um paciente. As descobertas dos exames de densidade óssea também podem ser usadas para formar planos de tratamento, o que nos leva à próxima seção.⠀

Por meio de uma abordagem combinada, que abrange mudanças no estilo de vida e tratamento médico personalizado, as fraturas podem ser evitadas. Os objetivos do tratamento incluem:⠀• Retardar o desenvolvimento da osteoporose⠀
• Manter a densidade mineral óssea e a massa óssea adequadas⠀
• Minimizar a dor⠀
• Prevenir as fraturas⠀
• Otimizar a qualidade de vida do paciente⠀

O plano de tratamento de um indivíduo é geralmente baseado em seu risco projetado de fratura nos próximos dez anos. Dados, como resultados de testes de densidade óssea, são a base comum para informar as recomendações de tratamento.⠀

Os tratamentos podem incluir:⠀
• Bisfosfonatos⠀
• Medicamentos de anticorpos monoclonais⠀
• Medicamentos adicionais de construção óssea⠀
• Terapia de reposição hormonal⠀
• Modificações de estilo de vida⠀

Se houver um risco aumentado de fratura, os bisfosfonatos podem ser prescritos para fortalecer os ossos e retardar ou prevenir a perda óssea. Os medicamentos de anticorpos monoclonais também podem ser administrados por injeção em pacientes específicos para reduzir o risco de fratura e aumentar a densidade óssea. ⠀

Quando clinicamente indicada, a terapia hormonal também pode ser usada para tratar a osteoporose. O estrogênio, em particular, pode ajudar as mulheres na pós-menopausa a manter níveis saudáveis de densidade óssea. A terapia de reposição hormonal (TRH) também pode ser usada como prevenção primária para a osteoporose e, em conjunto com uma dieta suplementada com cálcio.⠀

Além dos tratamentos acima, as seguintes modificações no estilo de vida usadas para prevenir a doença também podem ser usadas em combinação para otimizar a qualidade de vida em pacientes que já desenvolveram osteoporose.⠀


Sua probabilidade de desenvolver osteoporose depende, até certo ponto, da quantidade de massa óssea que você atingiu durante a juventude. O pico de massa óssea é parcialmente herdado e pode variar de acordo com o grupo étnico. Quanto maior for o seu pico de massa óssea, mais osso você armazenará e, portanto, menor será a probabilidade de desenvolver osteoporose.⠀

Com isso dito, existem maneiras de promover a saúde óssea em todas as fases da vida e independentemente do seu risco individual. Exploraremos abaixo algumas das maneiras mais eficazes de fortalecer o tecido ósseo.⠀

Comidas ricas em cálcio⠀

A maioria dos homens e mulheres adultos precisa de 1.000 miligramas de cálcio por dia. Quando as mulheres chegam aos 50 anos e os homens aos 70, essa quantidade aumenta para 1.200 miligramas. O corpo remove constantemente pequenas quantidades de cálcio dos ossos e as substitui por cálcio novo, e é por isso que uma dieta rica em cálcio é importante para manter a saúde óssea em todas as idades.⠀

Alimentos ricos em cálcio para a saúde óssea incluem:⠀

• Lacticínios⠀
• Vegetais com folhas verdes, como: espinafre e couve⠀

• Certas variedades de feijão e lentilhas⠀
• Tofu e outros produtos de soja⠀

Se você acha difícil ingerir cálcio suficiente apenas com a comida, pode ser um bom candidato para suplementos de cálcio. Certifique-se de discutir quaisquer novos suplementos com o especialista que supervisiona seu plano de tratamento nutricional e de bem-estar, no entanto, também é importante não exceder uma certa quantidade de cálcio diariamente.⠀


A vitamina D ajuda o corpo a absorver o cálcio e, portanto, esses nutrientes desempenham um importante papel colaborativo na promoção da saúde óssea. O corpo pode absorver vitamina D quando a pele é exposta diretamente aos raios ultravioleta ou por meio de suplementos. A vitamina D também é encontrada em poucos alimentos, mas mesmo os alimentos em que é encontrada contêm uma quantidade muito pequena do nutriente. A suplementação de vitamina D é, portanto, amplamente recomendada para pacientes. Em idosos, o risco de quedas é reduzido em 20% com a suplementação de vitamina D.⠀
Hormônios⠀
Foi demonstrado que o risco de fratura é reduzido em mulheres que fazem TRH, independentemente de terem ou não osteoporose estabelecida. Na verdade, as mulheres que usaram a TRH por um período de 10 a 20 anos experimentaram uma redução do risco de fratura variando de 40% a 50%. Portanto, quando clinicamente indicada, a TRH é uma opção prática de tratamento para promover a saúde óssea e prevenir a osteoporose.⠀

Dieta e exercício⠀
Finalmente, alguns fatores de estilo de vida importantes que podem apoiar a saúde óssea incluem manter um peso saudável e praticar exercícios regularmente. Embora estar abaixo do peso possa aumentar a chance de perda óssea e, subsequentemente, de fraturas, o excesso de peso também pode aumentar o risco de fraturas. Alcançar e manter um peso adequado pode, portanto, promover a saúde óssea e ajudar a otimizar o bem-estar em geral.⠀

O exercício regular também pode contribuir para a resistência óssea. Não importa como ou quando você comece, Dito isso, quanto mais jovem você começar, melhor será para seus ossos. Uma combinação de exercícios de levantamento de peso e treinamento de equilíbrio pode ajudar a minimizar o risco de quedas e aumentar a força do corpo.⠀

Quer você tenha um histórico familiar de osteoporose ou esteja simplesmente procurando maneiras de assumir o controle de sua saúde para um bem-estar otimizado a longo prazo, a resistência óssea deve ser uma prioridade em todas as fases da vida. A osteoporose é comum, mas amplamente evitável e, mesmo quando se desenvolve, existem modificações no estilo de vida e tratamentos médicos disponíveis para minimizar o impacto da doença na vida diária.⠀

Se você está procurando maneiras de se sentir mais forte e saudável agora, enquanto busca estratégias práticas de prevenção de doenças, a Cenegenics pode ajudar. Nossos médicos são especializados em programas de otimização de bem-estar adaptados às necessidades exclusivas de cada paciente.⠀

Por meio de nosso estilo de vida estratégico, nutrição e recomendações de exercícios, junto com suplementação e TRH, quando clinicamente indicado, damos aos indivíduos os recursos de que precisam para melhorar sua saúde e sentir-se melhor em todas as idades. Para saber mais sobre como a Cenegenics pode ajudá-lo, entre em contato com o local mais próximo para uma consulta.⠀

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
WhatsApp

Agende sua orientação

Nosso foco principal não é a doença, e sim a saúde ideal. Nós fazemos a ponte entre a medicina convencional e a prevenção proativa com base científica.

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.