Função dos telômeros no processo de envelhecimento

Imagine se tivéssemos o poder de prever a vida útil do paciente baseados na fotografia do estado de saúde atual. Os médicos podem usar essas informações para fazer recomendações individualizadas para ajudá-lo a otimizar seu bem-estar, reduzir o risco de doenças graves e levar uma vida mais satisfatória em todas as idades. Embora a ciência moderna ainda não tenha nos permitido prever com precisão a longevidade, estamos chegando perto. Agora, médicos com visão de futuro estão usando um importante biomarcador de envelhecimento, o comprimento dos telômeros, para monitorar a saúde do paciente e tomar decisões de tratamento e recomendações de estilo de vida mais informadas. Essas percepções também podem ajudar a identificar os fatores de risco e auxiliar nos esforços de prevenção de doenças graves, como doenças cardíacas. Em última análise, olhar para os telômeros pode permitir aos médicos encorajar comportamentos que moldam um futuro mais gratificante para seus pacientes. Se você é novo no mundo dos telômeros, descubra mais sobre essas medidas poderosas de saúde abaixo.


O que são telômeros?
Cada célula do corpo carrega genes, que são exclusivos de cada pessoa. Esses genes ditam o que as células devem fazer e quando. Compostos por DNA, esses genes são conectados em cadeias conhecidas como cromossomos. Em cada célula, existem 23 pares de cromossomos. Telômeros são seções de material genético localizadas no final de cada cromossomo.

 Função dos telômeros: o que eles fazem?

Os telômeros funcionam como uma capa protetora destinada a evitar o desgaste dos cromossomos quando as células se replicam. Os telômeros têm um grande número de seções de DNA incluídas neles, mas a cada vez que as células se dividem, os telômeros se tornam um pouco mais curtos. Quando eles se tornam extremamente curtos, a função dos telômeros fica comprometida e eles não possuem mais a capacidade de proteger os cromossomos. Como resultado, as células morrem, o que é um componente natural do processo de envelhecimento – mas apenas quando ocorre em um ritmo natural. A morte celular acelerada causada por telômeros anormalmente encurtados está ligada a uma série de problemas de saúde, que exploraremos abaixo.

Qual é a ligação entre os telômeros e o envelhecimento?

Como os telômeros encurtam cada vez que uma célula se replica, o comprimento dos telômeros é um importante biomarcador do envelhecimento. Em particular, a taxa na qual os telômeros encurtam pode conter informações poderosas sobre o ritmo de envelhecimento e, potencialmente, doenças. O encurtamento acelerado dos telômeros, em específico, está associado a certas doenças associadas à idade, bem como à redução do tempo de vida geral. A telomerase, ou enzima que repõe os telômeros, tem a capacidade de adicionar repetições teloméricas às extremidades dos cromossomos. Embora essa enzima esteja presente em certas células em renovação, como as células-tronco, ela é extremamente baixa ou totalmente ausente na maioria dos tipos de células normais. De acordo com a pesquisa, a introdução da telomerase, ou uma sequência de repetição do telômero, ao final dos telômeros, demonstrou estender as células além de sua vida normal finita de divisões. Essa capacidade de manter as células em um estado útil possui um potencial significativo em termos de pesquisas e aplicações médicas, embora os pesquisadores ainda não tenham explorado todo o potencial da enzima.

Embora o comprimento do telômero diminua naturalmente com a idade, também se acredita que seja afetado por uma série de outros fatores:
Fatores genéticos e ambientais
Hábitos de exercício
Peso corporal
Fumar
Dieta
Status socioeconômico
Todos esses fatores provavelmente contribuem para a taxa de perda de telômeros. Em particular, tabagismo, hábitos alimentares inadequados, obesidade, estresse crônico e outros fatores de estilo de vida pouco saudáveis ​​estão associados a telômeros mais curtos. E, portanto, não é surpresa que telômeros mais curtos estejam associados a uma expectativa de vida mais baixa e a taxas maiores de doenças crônicas.
Na verdade, telômeros mais curtos podem revelar insights sobre doenças específicas ou risco de doenças em certos indivíduos. Pelo menos de 5 mil a 10 mil americanos têm doenças associadas a telômeros mais curtos, mas a prevalência pode ser muito maior do que isso. Por exemplo, telômeros mais curtos estão associados a uma maior taxa de mortalidade devido a doenças cardíacas e infecciosas. Os telômeros que parecem estar encurtando a uma taxa acelerada também estão ligados ao início precoce de outras condições associadas à idade, incluindo:
Insuficiência cardíaca
Diabetes
Osteoporose
Aumento do risco de câncer
 
Em última análise, os adultos mais velhos com telômeros mais curtos têm três vezes mais risco de morrer de doenças cardíacas e oito vezes mais risco de morrer de doenças infecciosas.
Embora essa notícia possa parecer sombria, estudar telômeros, na verdade, apresenta uma grande área de oportunidade para melhorar os resultados dos pacientes. Como os telômeros são afetados por muitos hábitos de estilo de vida sob nosso controle para mudar, identificar o comprimento dos telômeros não só nos dá uma ideia das condições nas quais podemos estar em risco, mas também nos dá controle para otimizar nossa saúde geral e minimizar o impacto de envelhecimento. Uma maneira poderosa de fazer isso é por meio de testes de telômeros.

Quais são as melhores maneiras de proteger os telômeros?
Um médico com informações sobre o perfil individual de seu paciente terá o melhor conselho para promover a função saudável dos telômeros e, portanto, ajudá-lo a otimizar seu bem-estar em todas as idades. Com isso dito, existem algumas diretrizes gerais que podem ajudar a manter o comprimento ideal dos telômeros:
·        Pare ou evite fumar: fumar aumenta o estresse oxidativo, o que acelera o envelhecimento e o encurtamento dos telômeros. O encurtamento de telômeros causado pelo fumo de um maço por dia durante 40 anos equivale a 7,4 anos de vida. Parar e evitar o tabagismo são importantes não apenas para o comprimento dos telômeros, mas para promover uma saúde geral melhor.
·        Pratique exercícios regularmente: os exercícios podem ajudar a minimizar o excesso de gordura corporal e acelerar o processo de eliminação de resíduos, o que pode reduzir o estresse oxidativo e ajudar a preservar o DNA, incluindo os telômeros. Foi demonstrado que os atletas exibem atividade elevada da telomerase e redução do encurtamento do telômero, em comparação com indivíduos que não praticam exercícios regularmente. Com o aumento da proteína estabilizadora dos telômeros, as pessoas que se exercitam regularmente podem desfrutar de um processo de envelhecimento mais lento e de um risco reduzido de doenças associadas à idade.
·        Mantenha um peso saudável: a obesidade tem sido associada ao aumento dos danos ao DNA, e o IMC, na verdade, tem uma forte correlação com os biomarcadores de danos ao DNA, independentemente da idade da pessoa. Na verdade, os efeitos da obesidade no comprimento dos telômeros parecem ser ainda piores do que o tabagismo, com uma perda de telômeros equivalente a 8,8 anos de vida em indivíduos obesos. Por esse motivo, manter hábitos alimentares saudáveis ​​e praticar exercícios regularmente são componentes essenciais para uma vida saudável.
·        Siga uma dieta nutritiva: Além do controle de peso a longo prazo, a dieta em si também pode influenciar o comprimento dos telômeros. Os pesquisadores acreditam que o tamanho das porções, as dietas ricas em antioxidantes e as fontes saudáveis ​​de proteína são importantes para promover a longevidade e o bem-estar. Cada indivíduo tem necessidades dietéticas únicas, portanto, trabalhar com seu médico pode ajudá-lo a encontrar o estilo de alimentação que melhor atende às suas necessidades nutricionais específicas.
·        Controle o estresse: é irreal presumir que qualquer um pode evitar situações estressantes por completo, especialmente para alguns profissionais, indivíduos com responsabilidades familiares e outras pessoas com estilos de vida exigentes. No entanto, encontrar maneiras saudáveis ​​de lidar com o estresse pode ser importante para evitar danos oxidativos ao DNA, o que pode contribuir para o aparecimento precoce de problemas de saúde relacionados à idade. Se você sentir que está constantemente estressado, converse com seu médico sobre práticas saudáveis ​​de gerenciamento de estresse.

O que é teste de telômero?
O teste de telômeros é uma avaliação que mede o comprimento dos telômeros. Atualmente, existem algumas maneiras de se submeter a testes de telômeros, incluindo pedidos baseados na internet que podem direcionar os pacientes aos laboratórios locais. Ainda assim, os testes únicos fornecem apenas uma peça do quebra-cabeça: o comprimento atual dos telômeros. Mais testes e monitoramento são necessários para saber o quadro completo da função do telômero. Os especialistas estão realizando testes em intervalos de um, três, cinco e dez anos, mas este cronograma pode variar significativamente com base em muitos fatores diferentes que constituem o perfil de risco individual de um paciente.
Alguns médicos já estão usando o teste do telômero como meio de informar as decisões de tratamento para pacientes com certas condições. Por exemplo, um grupo de doenças hereditárias caracterizadas por insuficiência da medula óssea e cicatrizes pulmonares estão associadas a telômeros significativamente encurtados. Os professores da Johns Hopkins começaram a medir o comprimento dos telômeros em populações com esses sintomas e mutações genéticas conhecidas ligadas aos telômeros.
Suas descobertas ajudaram os médicos a descobrir novos insights sobre defeitos nos telômeros e, em alguns casos, os levaram a explorar diferentes opções de tratamento. Como os pacientes com telômeros curtos podem ser mais suscetíveis aos efeitos colaterais de procedimentos e medicamentos, por exemplo, a descoberta de telômeros encurtados levou os médicos a usar terapias menos agressivas para certos pacientes.
Claro, é importante ter em mente que o encurtamento dos telômeros não garante doença iminente, assim como telômeros mais longos não significam que uma pessoa será capaz de evitar a doença por completo. O que esses testes podem fazer, no entanto, é fornecer aos pacientes uma visão precisa do status dos telômeros, que pode servir como o sinal de alerta necessário para iniciar um estilo de vida mais saudável – não importa sua idade.

Você deve testar seus telômeros
Quanto mais você souber sobre sua saúde e o perfil individual de seu paciente, mais bem informado você estará para tomar as decisões certas para promover o bem-estar. Os médicos da Cenegenics defendem essa crença, e é por isso que cada paciente passa por testes clínicos abrangentes na concepção de seu programa. Isso permite que nossos especialistas em otimização de bem-estar revelem percepções importantes sobre o estado de saúde atual, o perfil de risco e os principais biomarcadores que ajudam a formar decisões de tratamento eficazes e recomendações de gerenciamento de estilo de vida.
Se você estiver interessado em aprender mais sobre o seu DNA para melhorar sua saúde, não hesite em entrar em contato com a Cenegenics mais próximo. Seus médicos irão ajudá-lo a descobrir detalhes sobre sua saúde que você nunca teve acesso antes. De posse dessas informações, você pode colaborar com seu médico Cenegenics para fazer as escolhas mais adequadas e benéficas que permitem que você se sinta bem em todas as idades.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
WhatsApp

Agende sua orientação

Nosso foco principal não é a doença, e sim a saúde ideal. Nós fazemos a ponte entre a medicina convencional e a prevenção proativa com base científica.

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.